O Xadrez e a Música

sábado, junho 14, 2008

94º ANIVERSÁRIO DO MESTRE

No dia 14 de Junho, em que completa 94 anos, meu Pai lê o seu poema "Mostraste as Ligas ao Santo", diz de cór "as Serras de Portugal" e "as Estações da Linha do Norte". Estava um pouco esquecido dos "Imperadores de Roma", pelo que tivemos de "adiar" esses para outras calendas!


Quando era "ainda mais jovem" sabia de cór toda "A Ceia dos Cardeais" e os 256 Concelhos de Portugal em 1940, data em que entrou para os CTT, onde trabalhou durante 3 anos, antes de se tornar bancário.


Apesar de a Poesia ser apenas o seu 3º hobby, sendo o 1º o Problema de Xadrez, o 2º o Violino e o 4º a Matemática, creio ter ele feito ao longo da vida mais de 100 poemas, alguns já publicados neste blogue.


Actualmente recita ainda inúmeros poemas de cór, seus ou de outros Autores, canta velhas cançonetas, tangos, etc... e claro, continua a pegar no seu querido violino!
Vamos então dar início ao recital...

video

"Mostraste as Ligas ao Santo!"

(ver Post anterior)


video

As Serras de Portugal - o ensaio... saiu Machico em vez de Monchique...


video

De novo as Serras... agora, sim!!!


video

As Estações da antiga Linha do Norte


video

FINALMENTE, OS PARABÉNS!


video

Para terminar, os "Cunhados Afinados"!


Muitos Parabéns, Pai e que ainda nos acompanhes assim por muitos anos!

quinta-feira, junho 12, 2008

Mostraste as Ligas ao Santo!




*** MOTE ***

Mostraste as ligas ao Santo
porque querias casar;
e o brejeiro espreitou tanto
que até caiu do altar!

*** GLOSAS ***

O Santinho da capela
tentando, com teu encanto,
puseste as pernas à vela
e vi que, sem mais aquela,
mostraste as ligas ao Santo.

Outrora do Amor rias,
hoje andas a suspirar
com olheiras doentias;
e um milagre já pedias,
porque querias casar.

Mas de inveja concentrada
eis quase estoiro em meu canto,
porque da “vista” almejada
não lobriguei quase nada
e o brejeiro espreitou tanto.

Porém o Santo infeliz
teve castigo exemplar,
o maroto tanto quis,
tanto estendeu o nariz,
que até caiu do altar!

Rui Nascimento
Abril 1957

NESTE OUTRO POST, TAMBÉM PODEM CONHECER UMA MARCHA POPULAR COMPOSTA POR MEU PAI EM 1967



Lá Vai Lisboa - Teresa Salgueiro & Lusitânia Ensemble